quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Consórcio americano ainda está interessado em comprar o Forest, segundo advogado

Ao que se parece, a novela sobre a venda do clube não foi totalmente encerrada. Nesta quinta feira o advogado que representou os dois compradores deu uma entrevista na BBC afirmando que o consórcio americano ainda possui vontade em comprar o clube de Hasawi.

"-Algumas vezes relações são quebradas e não possuem volta, mas as vezes existe a chance de reconciliar. O fato de alguém falar que não quer mais vender não quer dizer que você tenha de se 'desapaixonar', que jogue seus brinquedos fora e não queira mais falar com ninguém."

Segundo o advogado Trevor Watkins, o negócio estava há poucas horas de ser concretizado quando tudo se virou:

"-As conversas estavam sendo amigáveis e positivas até o momento da quebra em que os interessados ficaram assombrados. Estava tudo indo bem e do nada as coisas viraram. Honestamente não sei o que aconteceu, mas algo que incomodava muito o proprietário deve ter acontecido. Se soubéssemos que uma improvável virada nas negociações iria acontecer, com certeza poderia ter feito algo antes".

Watkins ainda afirma que o consórcio americano está "apaixonado" pelo clube e pela cidade:

"-Forest é um grande clube, um grande e icônico nome. Quem não gostaria de estar envolvido nele? É um clube com uma grande história. Ainda há uma grande frustração e tristeza pela compra não ter sido feita. O consórcio sente que tem a oportunidade de agregar valor e construir o clube a longo prazo."

Hasawi alega que investiu mais de 122 milhões de libras no clube desde que assumiu, por isso o que se especula é que ele só aceita vender o clube por 50 milhões de libra. 


Comente com o Facebook: