sábado, 27 de maio de 2017

Forest Legends #05 - Nigel Clough

O quinto post da série Forest Legends irá falar do "filho do homi", Nigel Clough. Pra quem não conhece, Nigel foi jogador do Forest nos anos 80/90 e foi um artilheiro nato. Não, ele não jogava só por que era filho do chefe.


Nigel Howard Clough nasceu em 1966, alguns anos antes da chegada de Brian Clough ao Nottingham Forest. Além dele, Brian também teve outro filho e uma filha. Mas apenas Nigel optou por seguir os passos do pai. Desde cedo, acompanhava seu pai nos treinos das equipes e dos jogos. Não era estranho vê-lo no banco de reservas e no campo. Não havia como ser diferente.


Em 1982, Nigel entrou na base do Forest, aos 16 anos. Teve um período de empréstimo em um time da "non-league" chamado Heanor Town, porém retornou ao Forest 2 anos depois. Daí em diante foram 9 anos como o centro avante do Nottingham Forest. Nigel marcou 101 gols em 311 partidas. Também levantou os troféis da Copa da Liga Inglesa (2x em 1989 e 1990) e da Full Members Cup (1x em 1989), sendo portanto tri campeão nacional pelo Forest. Também teve um vice campeonato de F.A. Cup em 1991.


Porém antes de ganhar esses títulos, em 1988, ele chegou a acertar um empréstimo para o Pisa da Itália, mas a negociação não foi adiante e Brian Clough não autorizou sua ida. Após esse episódio, seu auge no Forest aconteceu. Nigel ainda foi artilheiro do Forest na primeira Premier League da história em 1992 com 10 gols.


Com a aposentadoria de seu pai em 1993, Nigel Clough também saiu. Foi vendido para o Liverpool por £2.75 milhões de libras, na época uma das maiores vendas da história. No Liverpool foram 3 temporadas com 39 jogos e 7 gols. Ele não era protagonista lá e a maioria das vezes dividia a titularidade com outros atacantes.


Em 1996 ele foi vendido por £1.5 milhões de libras para o Manchester City, que na época lutava contra o rebaixamento na Premier League. Ele jogou 15 partidas daquele campeonato mas não conseguiu ajudar o clube a sobreviver na divisão de elite. Foram 4 gols anotados na sua passagem do City. Depois disso, ele teve uma lesão e voltou por empréstimo ao Forest, ficando por 6 meses lá. Foram 13 jogos e apenas 1 gol marcado. Voltou ao City e foi emprestado de novo, dessa vez pro Sheffield Wednesday. Ali somente jogou 1 partida pois convivia muito com lesões.


Pela seleção, Nigel Clough foi convocado 14 vezes para a seleção principal, mas não marcou gols. Já pelas divisões de base da Inglaterra, teve 15 convocações com 3 gols. No final da temporada 1997-1998 o Manchester City foi rebaixado para a terceira divisão e Nigel Clough já com 32 anos ficou sem contrato e assinou com o Burton Albion em 1998. Inicialmente, Nigel seria técnico devido à suas lesões (curiosamente seu pai Brian teve a mesma história. Encerrou sua carreira próximo dos 30 anos devido a lesões no joelho e virou técnico), porém ele também se registrou como jogador no Burton.


De 1998 a 2008 como técnico e jogador ele conseguiu marcar 16 gols, mas não jogou tanto. O Burton nessa época disputava divisões inferiores a 4ª divisão, considerada ligas regionais. Em 2009 um salto na carreira. Foi convidado a treinar o Derby County que disputava a segunda divisão, repetindo os passos de seu pai que também começou sua carreira com maior destaque no Derby, antes de passar por equipes inferiores.


Nigel ficou por 4 temporadas à frente do Derby. Nas primeiras temporadas apenas campanhas de sobrevivência e meio de tabela, porém em 2011 quase conseguiu uma promoção automática, perdendo a vaga nas últimas rodadas e precisando ir aos Playoffs. Sua permanência foi questionada, mas acabou renovando seu contrato e permanecendo até 2013. No Derby foram 233 jogos com 78 vitórias, 54 empates e 101 derrotas.


Em Outubro de 2013 ele virou técnico do Sheffield United que disputava a terceira divisão. Ele conseguiu tirar o time da zona de rebaixamento e levar ao 11º lugar. Também foi apontado técnico do ano pela FA Cup pois levou o Sheffield à semi final, perdendo para o Manchester United. Ele também levou o Sheffield para a semi final da Copa da Liga Inglesa. Foram 104 jogos com 49 vitórias, 30 empates e 25 derrotas. Depois de 2 anos de casa, rescindiu seu contrato.


Em 2015 ele voltou para sua segunda mais longíqua casa, o Burton Albion que disputava a terceira divisão. Já na sua primeira temporada, o Burton foi campeão da League One e conseguiu um acesso inédito para a Championship, na qual nunca haviam chegado. Em 2016/2017, Nigel ficou disputando a permanência na Championship durante toda a temporada, mesmo com fortes especulações envolvendo sua ida ao Nottingham Foresst. Nigel rejeitou a proposta de Fawaz e continuou no Burton.


A torcida do Forest ainda sonha com Nigel Clough como técnico de seu clube. Isso fatalmente irá acontecer um dia, afinal é aqui a casa de Nigel Clough.




Comente com o Facebook: