sábado, 23 de setembro de 2017

Defesa comete falhas individuais novamente e Forest perde a quinta na Championship


Aperta que ela confessa! Esse é o slogan dos zagueiros do Nottingham Forest há muito tempo. Não é de hoje que o clube possui uma das defesas mais fracas do campeonato e jogando fora de casa isso acaba sendo ainda mais exposto. Na tarde deste sábado, mais uma derrota, desta vez para o Aston Villa. O mês de Setembro vem mostrando ser complicadíssimo como era de se esperar. Já são 3 derrotas e apenas 1 vitória. Se contar a Copa da Liga Inglesa, 4 derrotas e apenas 1 vitória.

O time que entrou em campo teve a volta de Smith ao gol. Darikwa e Traoré nas laterais, com a fraca dupla Worrall e Mills na zaga. O meio campo teve Bouchalakis e Bridcutt já que Osborn foi para o banco. A parte ofensiva do time foi formada com Dowell, McKay, Brereton e Murphy. O jogo começou brigado no meio campo e poucas chances foram criadas de ambos os lados.

Logo aos 15 minutos de jogo o time fez a linha de impedimento toda errada (mais precisamente Darikwa) e Mills não sabia quem marcar. O meia do Aston Villa foi inteligente e passou a bola no meio da zaga. Adomah entrou sozinho na área e driblou Smith que ainda quase desarmou o atacante, mas não conseguiu. O 1x0 refletiu um Aston Villa melhor em campo e com as principais chances criadas.

A segunda etapa começou e o Forest voltou ligado ao jogo. Os primeiros 15 minutos do time foram bons e o gol de empate não demorou a sair. Em jogada criada por Bouchalakis, o matador Murphy brigou com Terry e ganhou dele e de outro zagueiro para bater rasteiro no canto esquerdo do goleiro. A virada quase veio no lance seguinte, em jogada criada por Traoré que Murphy dominou na linha de fundo e rolou para Dowell bater, porém o goleiro defendeu. O Forest ainda teve uma terceira chance de virada, mas desperdiçou. Nesse momento do jogo, o Forest já tinha a maior quantidade de posse de bola.

Porém em uma falta até de certo modo longe do gol, Hourihane bateu e Smith foi com mão de alface e entregou o segundo gol ao Villa aos 15 minutos. O Forest então partiu pra cima, porém as entradas de Clough, Cummings e Osborn não surtiram efeito e a derrota foi consolidada. Com os resultados da rodada o time caiu para décimo segundo lugar, ficando 3 pontos do G6, sendo inclusive ultrapassado pelo Villa.

"É frustrante ver que viemos bem nos primeiros 15 minutos de jogo e dominamos o jogo quando em mais uma falha, levamos o gol. Os 20 minutos seguintes foram muito pobres e acho que os piores que presenciei nos meus seis meses aqui. Não nos achamos como grupo. No intervalo a reação foi boa e mostraram caráter e qualidade no segundo tempo, mas outro gol veio e voltamos a frustração. Não há desculpas para dar e temos que assumir a culpa como time. Acho que depois do gol de empate podíamos realmente vencer a partida, mas agora tudo isso se torna irrelavante. Você não pode vir a um lugar como esse e ter que marcar 3 gols para vencer um jogo. É isso que temos que entender no momento. Temos uma qualidade importante no último terço de campo, mas somos dominados depois e saímos frustrados".

Começa a crescer a pressão sobre Warburton e já é possível visualizar muitos torcedores pedindo sua saída e a entrada de Billy Davies, único técnico que conseguiu acertar o Forest nesses últimos 8 anos de história, levando o clube aos playoffs duas vezes em 2010 e 2011. Porém em 2015, Davies voltou e não repetiu os feitos anteriores. Vamos aguardar pra ver qual é o modos operandi da nova direção, mas a princípio pelo discurso dado no início da temporada, não acredito em demissão. O que precisa mesmo é dar a ele um goleiro e pelo menos dois zagueiros pra jogarem de titular, de modo urgente, coisa que falamos aqui desde que o blog foi lançado.

O Forest volta a campo na terça feira. O jogo é em casa dessa vez contra o Fulham que também possui campanha irregular neste início. A partida começa 15:45.

Comente com o Facebook: