sábado, 2 de setembro de 2017

Só falta arrumar a defesa! Confira uma análise dos gols sofridos pelo Forest na Championship

A temporada do Nottingham Forest começou de modo promissor. Ofensivamente (assim como era na temporada passada), o time não possui dificuldades de marcar gol. São diversas chances criadas e muitos gols anotados todos os jogos. Até a quinta rodada foram 8 gols anotados (se contar as duas partidas da Copa da Liga Inglesa o número sobe pra 13), porém também sofreu os mesmos 8 gols (10 se for contar a Copa, novamente). O Setor mais desprotegido da temporada passada até o momento não foi reforçado e o alto número de gols levados já começa a chamar a atenção na quinta rodada.

Para quem não lembra, a temporada 2016-2017 teve o Nottingham Forest tendo a segunda pior defesa da Championship, perdendo apenas para o lanterna rebaixado, o Rotherham. Por pouco o rebaixamento não bateu na porta. Para piorar a zaga foi mantida e ninguém chegou até o momento. Todos os setores foram reforçados, menos a zaga. Por isso resolvemos fazer uma pequena análise desses 8 gols tomados até o momento para tentarmos entender o que se passa no sistema defensivo. Iremos desconsiderar a partida contra o Newcastle que se tratou de uma equipe da Premier League jogando em seus domínios.

5ª Rodada - Nottingham Forest 0x2 Leeds

Primeiro Gol:


Em falta cruzada na área, a linha defensiva do Forest está praticamente em linha e há uma superioridade numérica muito grande (5 contra 2) dentro da área. A bola é alçada para o segundo jogador que está cercado por QUATRO defensores do Forest (todos olhando a bola e não o jogador).


Mills consegue chegar primeiro, porém afasta mal e para dentro da área, diretamente para o jogador do Leeds que joga novamente pra área.


Na sequência do lance, o jogador do Leeds se movimenta um pouco e mata os dois jogadores de uma só vez, fazendo o primeiro gol.

5ª Rodada - Nottingham Forest 0x2 Leeds

Segundo Gol:

Ok, este caso devemos levar em consideração o fator desespero pelo empate e com o jogo próximo do fim. A falha de Darikwa é grave, pois ele recupera a bola e tenta sair jogando sozinho. Há 2 boas opções livres a sua frente esperando a bola, porém ele não toca e o resto já sabemos....

Dowell e Osborn estão livres na primeira imagem para receber o passe, mas ele não chega.



4ª Rodada - Nottingham Forest 2x1 Middlesbrough

Na rodada anterior, também em casa, o Forest faria 2x0 e faltando 10 minutos para o fim, levou um gol que reacendeu a partida. Mais uma vez de bola parada, dessa vez em escanteio. Repare na imagem que há 7 defensores do Forest dentro da área contra 4 jogadores do Middlesbrough. A bola vem fechada e só o goleiro sobe para disputar com o jogador deles. Mais uma vez todo mundo plantado no chão...




3ª Rodada - Barnsley 2x1 Nottingham Forest

Primeiro Gol:

Adivinha? Bola parada no segundo pau e todo mundo olhando a bola viajando mais uma vez. O jogador que faz o gol sobe nas costas de Mancienne e cabeceia por cobertura. Zagueiro de costa pro atacante dentro da área é fatal. Na imagem em nenhum momento NINGUÉM salta. Começamos a reparar um padrão aqui, não?



3ª Rodada - Barnsley 2x1 Nottingham Forest

Segundo Gol:

O Segundo gol é ainda mais revoltante. São 6 jogadores do Forest contra 3 do Barnsley. Na imagem abaixo, Vaughan já perdeu no drible e está longe. Worrall e Mills se decidem quem vai marcar o centro avante e quem vai ir para o bote no meia com a bola, mas...


De maneira bisonha, ele resolve partir sozinho com a bola. Mills vai no combate, mas não faz falta. Darikwa fica de costas e deixa aberto um corredor na esquerda e é exatamente isso que o camisa 34 faz: Leva para a esquerda dentro da área e bate firme no canto. Gol em que um jogador não foi incomodado por nenhum dos 6 da imagem, apenas cercado de longe.


2ª Rodada - Brentford 3x4 Nottingham Forest

Primeiro Gol:

Bola parada. 5 jogadores do Forest contra 2 do adversário. Mills já perdeu o tempo da bola e tenta avançar em direção ao corpo do atacante que cabeceia sem pular, apenas direcionando para o canto de Smith. Sem novidades.


 

2ª Rodada - Brentford 3x4 Nottingham Forest

Segundo Gol:

Bola parada novamente em um escanteio. Porém dessa vez o escanteio é cobrado curto. Dois jogadores (Darikwa e Osborn) saem para tentar o combate.


Na área, novamente em superioridade numérica temos 1 jogador do Brentford e 4 do Nottingham Forest, entre eles Mills e Worrall. O jogador do Brentford se antecipa e raspa de cabeça. Worrall novamente demora para agir.


2ª Rodada - Brentford 3x4 Nottingham Forest

Terceiro Gol:

Para finalizar a análise dos 8 gols levados até o momento, o terceiro gol do Brentford é marcado após o Forest estar vencendo por 4x2 e novamente nos 10 minutos finais de partida, o que indica que o time tem um hábito de tirar o pé do acelerador após uma vantagem maior (o que é natural, porém perigoso).

O Lance começa na lateral esquerda do Forest ainda no campo ofensivo. Por algum motivo, quem está marcando o lateral do Brentford nessa hora é o Mancienne. Ele não mata a jogada com um carrinho na lateral ou uma falta, pois estava totalmente fora de posição. Ele simplesmente deixa o jogador passar.


Na sequência o jogador do Brentford dá um passe a frente para o companheiro que recebe de frente para a área. No lance temos Bouchalakis e Worrall.


O Grego apenas olha, enquanto Worrall toma um drible de corpo e ainda escorrega. O jogador do Brentford bate forte de esquerda rasteiro, sem chance pra Smith e o jogo era reaberto com alguns minutos de pânico e pressão até o término da partida. Em uma tarde relativamente tranquila, o time leva 3 gols, mas a vitória abafa os erros.


O que da para perceber com os gols tomados:

-Mais da metade foi de bola parada (escanteio/falta);
-Todos os lances haviam superioridade numérica de jogadores do Forest, porém a movimentação do adversário acaba com a zaga;
-Todos sempre marcam a bola no ar e não o jogador;
-Dificilmente um zagueiro sai do chão pra cabecear;
-O mais comum é levar gol bem no início e bem no final, sendo no final muito mais frequente após a faixa dos 35 do segundo tempo (preparo físico ou acomodação com resultado?);
-Independem de esquema tático (contra o Brentford jogaram no 3-5-2, enquanto outros jogos foram no 4-2-3-1);

Os esquemas táticos na Inglaterra são um pouco diferentes do que vemos no Brasil no que se diz o posicionamento do meio campo. Já é tradição na Inglaterra a famosa linha de 4 no meio campo sendo 2 meias centrais e 2 meias laterais, ambos atacando e defendendo em bloco. Já no Brasil, por exemplo vemos com mais frequência um primeiro volante que fica a frente da zaga para fazer o trabalho sujo e aí sim dois meias centrais que defendem e jogam. Porém o Forest não tem nenhum jogador dessa característica, o que mais se assemelha é o Vaughan, mas além de ter certa idade, ele costuma aparecer no ataque). Precisamos observar melhor o trabalho de Bridcutt, mas ao que parece ele também possui mais chegada na frente.

O que se pode concluir com isso? Com um sistema de meio campo de jogadores que a principal característica NÃO é a marcação pura, a consequência é clara e estoura na zaga que fica desprotegida. Somando ao fato de que Mancienne, Mills e Worrall não são unanimidade - e nem podem ser, afinal os números são desfavoráveis, fica muito óbvio que o Forest precisa urgentemente de zagueiros novos também. Worrall é jovem e tem muito a crescer, já Mills está na curva descendente da carreira e Mancienne apesar de jovem também, não agrada parte da torcida. O melhor zagueiro tecnicamente seria Hobbs, porém dificilmente emplaca jogos seguidos, além de ser mais velho.

A última vez que o Forest teve uma defesa segura foi ainda sob o comando de Dougie Freedman, na temporada de 2015-2016 (curiosamente Mills, Mancienne e Hobbs já faziam parte do elenco). Naquele ano o time levou 47 gols em 46 jogos. Comparado com a temporada passada em que o time levou 72 gols em 46 jogos, o número é ótimo. Se ninguém chegar, Warburton vai precisar fazer uma limonada a partir desses limões que tem em mão. Corrigir a bola parada é primordial e caso seja resolvido, a média de gols tomados cairá exponecialmente.

Vamos continuar acompanhando e torcendo para que esse setor acorde pra vida.

Comente com o Facebook: