terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Presente de grego! Defesa mostra sua cara e Forest é massacrado dentro de casa


O Nottingham Forest passou vergonha diante de um público de mais de 28 mil pessoas no City Ground - maior público da temporada até agora e desapontou sua torcida ao ser massacrado pelo Sheffield Wednesday e ampliar sua freguesia contra os Owls. Já são 7 derrotas seguidas no confronto desde a última vitória em 2014.

Warburton fez três alterações do time que havia empatado na última rodada. Como era de se esperar, McKay, Bouchalakis e Walker entraram nos lugares de Carayol, Vaughan e Murphy. Osborn foi mantido como lateral esquerdo improvisado, enquanto Traore segue de fora por deficiência técnica.

Pra variar, o time tomou um gol no início da partida, logo aos 5 minutos em cobrança de escanteio na qual Lichaj afastou a bola que foi no primeiro pau, porém no rebote Reach acertou um míssil no ângulo do goleiro, sem chances de defesa. Após o gol, o Forest foi pra cima e teve diversas chances pra empatar que foram desperdiçadas por Bridcutt, McKay e Brereton (esse último, que erroneamente foi escalado novamente como ponta direita, mas fez um bom jogo).

Quando o primeiro tempo estava para acabar, outro escanteio para o Sheffield dessa vez cobrado de modo curto e a bola cruzada no segundo pau passou de Smith, mas Walker segurou o atacante e cometeu penalidade. Rhodes bateu no canto direito e Smith caiu para o esquerdo, fazendo o 2x0 e praticamente fechando a partida.

No retorno do segundo tempo, o time desanimou e só teve uma chance clara de gol em chute de Osborn no qual o goleiro fez grande defesa. Após esse momento, o time se abriu muito e ainda levou uma bola no travessão. Aos 20 do segundo tempo, o último prego no caixão em jogada na qual Lucas João não foi nem um pouco incomodado na marcação. Ele recebeu passe rasteiro na ponta da grande área, fintou Osborn e fuzilou de pé esquerdo no canto do goleiro que nem se deu o trabalho de pular.

O 3x0 humilhante colocou o time nas cordas e nenhuma alteração fez sentido. Além de reabilitar o Sheffield Wednesday e ampliar a freguesia, o time ficou há 10 pontos de distância do G6, ficando praticamente estacionado no meio da tabela, com 31 pontos. Após a partida houve muitas manifestações contra Warburton por parte da torcida, que argumenta que seu trabalho não possui nenhum progresso. Já a outra parte da torcida entende que ninguém faria milagres maiores do que esse de estar em 13º lugar com um time sem defesa e ainda argumenta de que enquanto não forem ao mercado buscar zagueiros e goleiro, não há o que fazer.

Independente da divisão da torcida, Warburton preferiu não comentar sobre uma possível saída após o péssimo resultado: "Perdemos de 3x0 em casa, então não há pontos positivos. Tivemos chance de abrir o placar cedo e até criamos uma boa quantidade de chances, incluindo três bolas cara a cara com o goleiro mas não fizemos o gol. Eu olhei o lance do pênalti muitas vezes e não consegui ver a falta acontecer. Ir para o intervalo com um 2x0 se torna muito pior do que estava. De qualquer forma, não mostramos nossa qualidade em nenhum momento do jogo, tirando em alguns lances do primeiro tempo. Criamos chances, mas não importa. Decepcionamos nossa torcida e nada deu certo hoje".

"Eu não posso comentar sobre demissão, eu não vou evitar a questão, mas eu não devo falar sobre meus chefes. Eu não posso controlar isso, não posso decidir o que eles fazem. Eu espero ser sempre honesto com todos. Eu espero que as pessoas vejam o que estamos fazendo aqui. Você não pode exigir que nós iremos ao mercado e contratar jogadores que custam 10 ou 15 milhões de libras. Não é que podemos fazer. Temos que comandar o time com sensibilidade e trazer talentos na medida do possível. Estou escolhendo minhas palavras com cuidado, pois sei o que a torcida quer que eu diga".

Mesmo que continue ou opte pela saída de Warburton, a diretoria precisa se mexer nesse mês de Janeiro e contratar urgentemente pelo menos dois zagueiros, um goleiro e um volante se quiser ficar acima do 13º lugar que ocupa hoje. O clube jamais poderia ter passado a janela de início de temporada sem reforçar a zaga após a tragédia que foi a temporada anterior - vieram 6 jogadores e o único mais defensivo foi Bouchalakis que é um volante considerado reserva.

No sábado, o time enfrenta o Sunderland, que também está em má fase. Será que vamos reabilitar mais um time?

Comente com o Facebook: