domingo, 7 de janeiro de 2018

Em dia histórico, Nottingham Forest goleia Arsenal e passa de fase na Copa da Inglaterra


O Nottingham Forest fez sua melhor partida em anos e que há muito tempo não se via ao golear o Arsenal neste domingo no City Ground por 4x2 e eliminar os Gunners pela primeira vez na história de Arsene Wenger que nunca havia caído nesta fase atual. O Forest não vencia o Arsenal desde 1996.

Gary Brazil realizou algumas alterações no time. A maior delas foi a entrada de Matty Cash como um ponta direita no campo, no lugar de McKay e da volta de Clough ao time, que não tinha chances com Warburton. Brereton ganhou chance como centro avante, enquanto Vellios foi a novidade no banco. Outra mudança foi a entrada de Vaughan no lugar de Bridcutt. Independente de time escalado, o que se via era uma postura muito diferente do time perto dos últimos jogos, jogando com alma e raça.

Do lado do Arsenal, Arsene Wenger decidiu mexer muito no time e até o banco de reservas não tinha muitas estrelas. Walcott, Mertesacker e Welbeck eram os mais conhecidos do time que poupou até mesmo o goleiro Petr Cech.

No começo da partida, o Arsenal chegava com bastante facilidade pelas laterais, porém o Forest sempre incomodava com o contra ataque. Brereton ganhava facilmente todas as bolas em velocidade em cima de Mertesacker, que não conseguia lidar com ele. Antes disso, Cash teve boa oportunidade e quase abriu o placar, para boa defesa de Ospina.

Aos 20 do primeiro tempo, Brereton ganhou mais uma disputa e sofreu falta no canto da área. Dowell bateu firme em direção ao gol e Lichaj apareceu para se jogar na frente da bola e cabecear, se antecipando a Ospina. Como a barreira estava na linha de fundo, Lichaj estava em posição legal para marcar o 1x0.

Após o gol, novamente o Arsenal pressionou e não demorou muito para empatar. Em cobrança de falta, Holding cabeceou na trave e na volta a zaga não conseguiu tirar. Mertesacker estava lá para chutar dentro da pequena área e empatar o jogo. Quando se esperava que o Forest perderia a cabeça, aconteceu o contrário. O time conseguiu achar brechas na zaga do Arsenal e Brereton sempre chegava com facilidade, fazendo Ospina trabalhar e realizar defesas importantes.

Aos 43, Lichaj fez boa jogada pela lateral direita na qual o time conseguiu rodar bem a bola. Cash conseguiu cruzar a bola, Brereton desviou, mas Walcott tirou a bola. Na volta, Lichaj dominou a bola de peito e sem deixar cair no chão, bateu de primeira no ângulo de Ospina, fazendo um gol de placa, provocando surpresa até a Gary Brazil que coçou a cabeça dando risada após o lance. Após o segundo gol, o primeiro tempo foi encerrado.

Na volta, o jogo continuou da mesma maneira. O Forest sempre finalizando mais e chegando com perigo, porém o jogo era lá e cá, com muito perigo para os dois lados. A primeira alteração foi a entrada de Walker no lugar de Clough, que estava cansado. Aos 17 do segundo tempo, em contra ataque, Cash ganhou a dividida dentro da área após Brereton tocar de calcanhar e foi chutado. O juiz marcou pênalti acertadamente. Na cobrança, Brereton que fazia excelente partida bateu no canto esquerdo de Ospina, que caiu para o outro lado. O 3x1 deixou o time respirar, porém aos 34 do segundo tempo, Smith saiu do gol após lançamento na área e voltou a falhar, deixando a bola escorregar de suas mãos, deixando livre para Welbeck tocar para o gol.

O jogo ganhou ares de emoção e Brazil mexeu no time. McKay ganhou a vaga de Cash para renovar o contra ataque, e ele aconteceu. Aos 40 do segundo tempo, a linha defensiva do Arsenal avançou e errou na saída de bola. Traoré roubou a bola e passou por dois jogadores de maneira sensacional, chegando na área e somente sendo parado pela falta. O juiz marcou pênalti, mas no replay ficou claro que Traoré foi desarmado e o pênalti não ocorreu. De qualquer modo, dessa vez Dowell bateu e mesmo escorregando, marcou o quarto e último gol. No gol o time do Arsenal reclamou do jogador ter batido com os dois pés na bola, mas o juiz validou.

Ainda deu tempo para Worrall dar uma entrada criminosa em Walcott e ser expulso direto. Depois, Mills entrou no lugar de Dowell para jogar os acréscimos e a partida acabou 4x2. Um dia de glória que há muito tempo não se via no Forest. As atuações principalmente de Cash, Brereton e Lichaj foram impecáveis e Brazil ganhou muitos adeptos favoráveis a sua efetivação como técnico, pois o time que começou a partida contava com 6 jogadores da categoria de base na qual ele é responsável.

Após a partida, Gary comemorou muito o resultado: "Foi um fantástico dia para o clube. Eu posso ser um pouco rude, mas merecemos a vitória. Foi uma das maiores apresentações que vi do time e estou confortável para dizer que provamos dentro de campo que fomos melhores. Seria tolo em jogar o jogo que o Arsenal queria que nós jogássemos, então tivemos que saber jogar o jogo. Não queríamos dar espaço a eles, nossos primeiros dez minutos mostrou nossas intenções".

"Eu penso que nossos jogadores mais velhos como Eric, Mancienne, Traoré e Vaughan são exemplos para os mais jovens hoje. Eles nos deram uma boa base e com isso tivemos uma performance forte contra um bom time. Eu acho que Brereton é um jogador muito complicado de ser marcado. Sabemos do que ele pode ser capaz e sabemos que jogando centralizado ele se torna ainda melhor. Ele pegou a oportunidade e aproveitou. Acho que o juiz tomou decisões difíceis, mas ao meu ver acertadas. Agora vamos ver o que teremos na próxima fase".

Após a partida memorável, espera-se que o time volte a realizar boas apresentações como essa e que possa ter dias melhores a partir de hoje. A repercussão da vitória do time, principalmente no Brasil foi muito grande. O Forest é um time lendário e conhecido, que há algum tempo se encontra adormecido. Após essa paritda, espera-se que as coisas tomem novo rumo e que não seja só uma partida incomum apenas.

O Nottingham Forest volta a campo no sábado para enfrentar o Aston Villa, também dentro de casa. Na Copa da Inglaterra, o time aguarda sorteio que acontece nas próximas semanas para definir quem será o próximo adversário.



Comente com o Facebook: