sexta-feira, 11 de maio de 2018

Especial: Nottingham Forest roubado na Copa da UEFA 1983/84


Quem imagina que o Nottingham Forest apenas participou de algumas competições internacionais nos anos dourados vividos entre o fim de 79 e início de 80 está enganado. Em 1983, três anos após o bi da Liga dos Campeões, o Nottingham Forest jogou a Copa da UEFA e seu desempenho foi muito bom, porém um escândalo tirou o time de uma final inglesa.

Mas antes, recaptulando como o Nottingham Forest chegou a este momento: Na temporada 1982/83, Brian Clough já não contava com alguns jogadores da base que foi bi campeão europeu, mas ainda assim tinha um time forte com os remanescentes e outras novas adições. O time fez uma excelente campanha no Campeonato Inglês, terminando em 5º lugar.

A campanha do Forest teve 69 pontos marcados com 20 vitórias, 9 empates e 15 derrotas. O Campeão Liverpool fez 82. Os rebaixados foram Manchester City, Swansea e Brighton.

Até a reformulação da Liga dos Campeões no início dos anos 90, apenas o campeão nacional ia para a Champions e o restante ia pra Copa da UEFA. Portanto o Liverpool que foi o campeão inglês foi o único qualificado para a competição europeia mais importante. Watford (2º), United (3º), Tottenham (4º), Nottingham Forest (5º) e Aston Villa (6ª) se classificaram para a Copa da UEFA. Na temporada seguinte, a Copa da UEFA foi prioridade no Forest.

Campanha:

1ª Fase:
Nottingham Forest 2x0 Frankfurt
Frankfurt 0x1 Nottingham Forest

2ª Fase:
PSV 1x2 Nottingham Forest
Nottingham Forest 1x0 PSV

3ª Fase (Oitavas de Final):
Nottingham Forest 0x0 Celtic
Celtic 1x2 Nottingham Forest

4ª Fase (Quartas de Final):
Nottingham Forest 1x0 Sturm Graz (AUS)
Sturm Graz (AUS) 1x1 Nottingham Forest (prorrogação)

5ª Fase (Semi Final):
Nottingham Forest 2x0 Anderlecht
Anderlecht 3x0 Nottingham Forest (!!!)

Em 1997 foi revelado por Constant Vanden Stock, presidente do Anderletcht que eles pagaram uma quantia de 27 mil libras para o árbitro para que ele revertesse o resultado do jogo de volta da semi final. Durante o jogo, o Anderlecht teve um pênalti inexistente marcado e um gol do Nottingham Forest no último minuto que eliminaria o time belga por gols fora foi anulado de maneira incorreta. Em 2016, a UEFA informou que sabia do caso desde 1993, mas não haviam divulgado até 1997 quando a história se tornou pública.

Como punição ao time belga, a UEFA suspendeu o time da próxima competição europeia que eles participassem, o que aconteceu no ano de 1998/99. O time entrou no tribunal esportivo com um recurso que derrubou a decisão e o clube participou normalmente da competição. Ou seja, de nada adiantou.

Porém o Anderlecht foi para a final da Copa da UEFA naquele ano e enfrentou o Tottenham. Os dois jogos terminaram em empate por 1x1 e o Tottenham levou a melhor nos pênaltis, se sagrando campeão. Caso não houvesse esse roubo, o Forest poderia ter em sua coleção de troféus mais um titulo europeu.

No ano seguinte, o Forest foi bem novamente no Campeonato Inglês e terminou em terceiro lugar, novamente se qualificando para a Copa da UEFA de 84/85, porém dessa vez o clube foi eliminado na primeira fase para outro clube belga: O Club Brugge em um empate de 0x0 e uma derrota por 1x0.

Em 86 e 87 o Forest fez campanhas de meio de tabela e não se classificou. Em 1988 e 1989 o time foi terceiro colocado novamente e teria direito a participar novamente da Copa da UEFA, mas devido aos problemas da tragédia de Heysel, todos os clubes ingleses foram banidos de competições europeias, senão Brian Clough teria tido mais duas competições europeias para jogar.

O Forest voltou a jogar a Copa da UEFA em 1996 dessa vez sem Brian Clough a frente do time e  parou nas quartas de final, perdendo para o campeão Bayern de Munique. Fizemos um post especial sobre esse capítulo neste link

Comente com o Facebook: