domingo, 29 de julho de 2018

A Championship vai começar! Veja como foi o Forest se preparou para a temporada


Faltam 6 dias para o início da Championship. Em uma das temporadas mais promissoras que se desenham, o Nottingham Forest investiu pesado na montagem do time, dando todas as peças pedidas por Aitor Karanka para trabalhar.

É claro que a Championship é traiçoeira e muitas vezes começamos o ano cheio de expectativas com aquele famoso discurso de "agora vai". E quase sempre, o mesmo roteiro acontece: O time inicia bem, ficando nas primeiras posições e depois quando muitos jogos começam a vir, o clube cai de produção na metade do campeonato. São 46 rodadas e sempre temos surpresas - para o bem e para o mal. O Forest não participa da primeira parte da tabela desde 2014.

Voltando ao time, o torcedor do Forest tem motivos para acreditar. Foram vendidos 20 mil carnês antecipados, quebrando recorde de vendas, o que significa que o time terá casa cheia em todos os jogos. Outro motivo é que essa será a segunda temporada da nova diretoria, que pegou o time em frangalhos e usou a temporada passada para fazer um verdadeiro vestibular e passar um facão no elenco que brigou contra o rebaixamento nas duas últimas temporadas. Não menos importante, que, com mais de 20 milhões de libras investidos, o Forest injetou 10 novas contratações em 2018.

Quem saiu:

Eric Lichaj - Venda para o Hull City, valor não confirmado
Jack Hobbs - Contrato encerrado, foi para o Bolton
Kieran Dowell - Empréstimo terminado, voltou ao Everton
David Vaughan - Contrato encerrado, foi para o Burton
Andreas Bouchalakis - Emprestado ao Olympiacos
Lee Tomlin - Empréstimo encerrado, voltou ao Cardiff
Jason Cummings - Emprestado ao Peterborough
Barry McKay - Listado para transferência
Michael Mancienne - Listado para transferência
Ashkan Dejagah - Contrato encerrado
Tyler Walker - Emprestado ao Mansfield
Jamie Ward - Listado para transferência
Armand Traoré - Contrato encerrado, foi para o Rizespor
Jorge Grant - Emprestado ao Luton

Quem chegou:

Tobias Figueiredo - Benfica (exerceu a compra ao fim da temporada)
Michael Dawson - Hull City, fim de contrato
Jack Robinson - QPR, fim de contrato
João Carvalho - Benfica, £13M
Diogo Gonçalves - Benfica, empréstimo
Pantilimon - Watford (exerceu a compra ao fim da temporada)
Jack Colback - Newcastle (empréstimo renovado)
Hillal Soudani - Dinamo Zagreb, £2M
Lewis Grabban - Bournemouth - £6M
Gil Dias - Benfica, empréstimo


O Nottingham Forest teve basicamente dois grandes problemas na última temporada. A primeira foi a defesa fraca, somada a um goleiro inexperiente e chama gol. A segunda foi o baixo poder ofensivo, com revezamento de atacantes como Brereton, Murphy e Vellios fazendo poucos gols e só sendo ajudados por Lolley e Tomlin na segunda metade da temporada.

Com isso, a diretoria atacou firme nos dois setores. Chegaram 2 zagueiros, 1 goleiro, 1 lateral esquerdo, 1 volante, 1 meia e nada menos do que 4 novos atacantes, sendo dois deles grandes goleadores em suas equipes e outros 2 pontas de muita velocidade. Porém, mesmo com 10 novas adições, o clube ainda busca um lateral direito para disputar vaga com Darikwa, única opção do elenco atualmente.

Vale lembrar que Karanka passou por situação parecida no Middlesbrough. Em seu primeiro ano, brigou pela manutenção na Championship. No segundo ano com suas contratações, o time foi aos playoffs, mas bateu na trave para subir. Já no terceiro ano, acesso direto e vaga para a Premier League. Esperamos que Karanka possa repetir o mesmo trajeto, só que sem bater na trave no segundo ano.

Na pré temporada, o time foi bem. Apenas uma derrota para o Betis na viagem a Espanha. No último sábado, uma bela vitória sob o Bournemouth, time de Premier League em um jogo em que o goleiro Pantilimon nem sujou a roupa e praticamente assistiu a partida em um setor VIP.

Karanka esboçou o novo time no famoso 4-2-3-1 de sempre. No gol, Pantilimon será o titular. Na direita, enquanto não houver disputa, Darikwa iniciará o campeonato. A zaga em tese seria formada por Dawson e Figueiredo, porém Fox jogou todos os jogos da pré temporada e iniciou na frente de Figueiredo. Worrall corre por fora e a volta de Thomas Lam pode ser mais uma opção para o elenco se caso não for emprestado.

A lateral esquerda tem o recém chegado Robinson do QPR, porém sua última temporada foi cercada por lesões, então ainda temos um pé atrás. Na dúvida, Osborn continua deslocado no setor. Outra opção é Fuentes, mas que só deve voltar na segunda metade da temporada.

No meio campo, muitas opções. Watson, Bridcutt, Guedioura, Osborn, Colback e o recém chegado de empréstimo Ryan Yates (base do clube) que está impressionando na pré temporada, disputam vaga na volância. No faixa ofensiva, Cash, João Carvalho, Diogo Gonçalves, Gil Dias, Lolley e Soudani disputam posições. A vaga de camisa 9 também é disputada. Murphy jogou mais a pré temporada, pois Grabban chegou mais tarde, mas sabemos que ele será o titular. Brereton também é opção.

Na pré temporada, Yates, Lam, Gil Dias, Fox e João Carvalho começaram bem, causando boas dores de cabeça na montagem do time. O Forest estreia no sábado contra o Bristol City em casa com o elenco 99% a disposição de Karanka, restando somente a contratação do lateral direito. Há muito tempo, o time não começava a Championship com esse planejamento.

Com todo esse panorama, acreditamos que o Nottingham Forest irá brigar na parte de cima da tabela. É claro que no papel é uma coisa e na prática é outra. Além disso existem outros grandes times que também entram como favoritos, mas vale sonhar.

Time base para a estreia: Pantilimon, Darikwa, Dawson, Fox e Osborn; Watson, Colback, João Carvalho, Diogo Gonçalves (Soudani) e Gil Dias; Grabban.



Comente com o Facebook: