terça-feira, 7 de agosto de 2018

Forest não mata o jogo, vacila e cede empate no fim para West Brom


O Nottingham Forest empatou novamente na Championship. Jogando dentro de casa em um City Ground praticamente lotado, o time deu boas mostras de que ofensivamente irá ser muito perigoso na temporada, porém foi punido ao fim do jogo e acabou cedendo o empate para o West Bromwich.

Karanka promoveu algumas alterações no time titular devido ao jogo ser apenas 3 dias após a estreia. Dawson deu lugar a Figueiredo na zaga. No meio campo, Colback entrou no lugar de Watson e no ataque duas alterações: Entraram Lolley e Grabban, saindo Diogo Gonçalvez e Murphy.

O jogo começou praticamente no mesmo roteiro de sábado contra o Bristol City com o adversário apertando a saída de bola e o time tendo dificuldades para sair da pressão. Com o passar do tempo, o Forest conseguiu equilibrar o jogo, mas a partida estava muito pegada e disputada no meio campo no primeiro tempo.

As duas principais chances na primeira etapa saíram dos pés de Grabban, que levou perigo ao gol do West Brom. No último lance, o Forest teve um pênalti não marcado com dois jogadores que tiveram suas camisas puxadas na área ao mesmo tempo.

Na segunda etapa, o Forest foi mais incisivo e o West Brom não aguentou a pressão. Aos 10 minutos, contra uma retranca do adversário, Guedioura (melhor jogador da partida) ajeitou a bola para a direita e chutou forte e rasteiro de fora da área para acertar o canto direito do goleiro Johnstone para marcar o gol do Forest. Foi o primeiro gol de Guedioura em sua segunda passagem no Nottingham Forest. Ele não marcava desde Novembro de 2012.

Na sequência, outro lance de muito perigo do Forest: Em um escanteio cobrado do West Brom, Guedioura pegou a bola da grande área, avançou e chutou de longe. O goleiro estava adiantado, porém conseguiu fazer uma defesa espetacular, caso contrário teria sido o gol do ano na Inglaterra.

Após esse lance, o West Brom acordou e o Forest passou momentos de grandes apuros. Diogo Gonçalves e Soudani entraram em campo para tentar revigorar o ataque, mas foi Gayle que acertou uma bola na trave após boa chegada na área. No lance seguinte, o gol de empate veio aos 42. Em uma jogada boba na lateral, a marcação do Forest não funcionou e o West Brom chegou com boas triangulações na grande área. Após um cruzamento, Philips bateu de primeira no angulo e fez um golaço.

A partir daí o jogo ficou maluco. No lance seguinte, quase uma virada do West Brom com uma sequência de incríveis duas bolas na trave do gol de Pantilimon. Nos acréscimos em cobrança de escanteio, Grabban cabeceou e a bola encobriu o goleiro, mas o zagueiro tirou em cima da linha. E depois disso o juiz apitou o fim da partida.

O Forest somou seu segundo ponto na competição em 2 jogos e no sábado enfrentará o Reading, novamente dentro de casa.

Palavra do técnico:

- Frustração é o principal sentimento, mas estou orgulhoso pela performance. Eu disse antes do jogo que o West Brom era um time muito bom, mas fomos melhores que eles e deveríamos ter vencido. Tivemos chances de marcar na primeira etapa e após nosso gol, tivemos chances cruciais que foram desperdiçadas e isso é penalizado logo depois, pois o adversário tem qualidade.

- Eu preciso ser otimista, pois se jogarmos da maneira que foi essa noite, poderemos ganhar muitos jogos essa temporada. Estamos trabalhando bem há 6 semanas agora. Sobre Guedioura, o conheço desde que estava no Watford. Na última temporada vi ele com uma queda de confiança, mas agora ele está completamente diferente e ele voltou a ser aquele jogador que conheci há 3 anos atrás.

- Disse a ele no fim da temporada passada para descansar e voltar como o jogador que ele era antes. A torcida ama ele e você pode ver que quando ele está confiante, seus companheiros se beneficiam com seu estilo. Sentimos um acréscimo de qualidade no ataque, mas não podemos esquecer que não vencemos essa partida. Temos que matar o jogo e mostrar porque merecemos os três pontos.

Comente com o Facebook: