sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Forest Legends #19 - Trevor Francis


Após um tempo sem falarmos dos jogadores do passado do Nottingham Forest, decidimos retornar com essa semana de folga da temporada. E o escolhido da vez não é fraco: Trevor Francis, o autor do gol do primeiro título da Champions League do Nottingham Forest!

Trevor John Francis nasceu em 1954 em Plymouth, na Inglaterra e o atacante foi revelado no Birmingham City, onde estreou em 1971 como profissional, ficando por lá por 8 temporadas. Francis marcou 119 gols em 280 jogos, sendo considerado um dos melhores atacantes a terem passado pelo time. Em 1978, Francis foi emprestado por duas temporadas a uma equipe dos Estados Unidos, o Detroit Express, pois enfrentava uma onda de lesões.

Na América do Norte, Francis conseguiu marcar 39 gols em 38 jogos, sendo apontado como um dos principais goleadores da liga norte americana. Acontece que em 1978 o Nottingham Forest sagrava-se campeão Inglês e estava credenciado a disputar a Liga dos Campeões. A temporada começou e no meio do caminho, Clough percebeu que o time precisaria de um atacante. Pediu para que seu eterno assistente, Peter Taylor, o recomendasse um nome.

Foi aí que Taylor sugeriu a contratação de Francis, naquela época com 25 anos. Brian Clough, então abriu literalmente os cofres e fez uma proposta irrecusável para a época: 1,2 milhão de dólares, batendo o recorde de transferências da Europa naquele momento que era de 800 mil dólares. O valor pago foi bastante constado na mídia na época, mas Brian Clough em sua coletiva de apresentação afirmava que o dinheiro não entrava em campo e que ele não deveria se sentir pressionado, apenas se preocupando em marcar gols. Só para se ter uma ideia, o Forest havia ganho U$ 1,5 milhões de dólares com o título Inglês, portanto o investimento foi altíssimo.


A curiosidade daquele momento é que Francis não podia jogar a Champions League, que já havia começado e não permitia novos jogadores até a final. No Campeonato Inglês, Francis não chegou a jogar, pois estava se recuperando de lesão. Porém de curiosidade, como novato, Brian Clough o fazia servir chás para os jogadores como forma de "trote". "Na minha bebida ele sempre coloca muito leite. Joga bola melhor do que faz chá", brincou Brian Clough em uma entrevista.

Como todos já sabem, o Nottingham Forest chegou a final da Liga dos Campeões naquela temporada e Francis pôde então estrear. Aos 45 minutos do primeiro tempo, cruzamento na área e Trevor Francis cabeceou, quase sem ângulo, a bola do gol do título do Forest e sua história foi eternizada no clube.


Após o título, Francis continuou como titular, mas sem grande destaque, sempre sendo atrapalhado por seguidas lesões. Para se ter uma ideia, ele ficou de fora da grande final do ano seguinte no qual o Forest se sagrou Bi Campeão. Pelo Forest foram 70 jogos e 28 gols marcados em 3 temporadas. As lesões no tendão de Aquiles inclusive tiraram ele da Eurocopa em 1980.

Em 1981 o Forest decidiu vender Francis para o Manchester City e uma boa média de gols por lá o colocou na Copa do Mundo de 1982. Após o City, foi vendido para a Itália e ficou 5 temporadas por lá, onde jogou na Sampdoria (campeão da Copa da Itália) e Atalanta. Em 1987 fez uma temporada no Rangers, na Escócia onde se sagrou campeão da Copa da Liga Escocesa e voltou a Inglaterra em 1988 para jogar no QPR e no Sheffield Wednesday, onde atuou como jogador e técnico até encerrar sua carreira e também ganhou título: A Copa da Liga de 1991.

Como técnico, chegou a treinar sua equipe inicial, o Birmingham entre 1996 e 2001 e depois treinou o Crystal Palace entre 2001 e 2003, sendo este seu último clube no futebol, não decidindo permanecer como técnico.

Francis ainda é figura querida e bastante requisitada em eventos do Nottingham Forest e participou do filme "I Believe in Miracles", lançado em 2005.



Clique aqui e veja todos os nossos outros Forest Legends.

Comente com o Facebook: