segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Técnico do Chelsea supera recorde na Premier League que era do Nottingham Forest


Já se fazem 20 anos desde que Frank Clark encerrou sua carreira como treinador no Manchester City em 1998. Mas, seu legado no Nottingham Forest foi de muito sucesso - seguindo os passos de Brian Clough.

Clark foi jogador do clube e atuou como lateral esquerdo, mas em 1993 quando Brian Clough deixou finalmente o Forest, foi ele quem assumiu o time - e os resultados foram excelentes, tanto é que só agora, Maurício Sarri, técnico do Chelsea, conseguiu superar o feito neste domingo.

O empate do Chelsea em 0x0 colocou o técnico do clube Londrino invicto há 12 partidas, fato que não acontecia desde 1994 quando o Nottingham Forest de Frank Clark ficou 11 partidas invicto pela Premier League.

Não só fazendo uma excelente campanha naquele ano, o Forest terminou a Premier League em terceiro, apenas atrás de Manchester United (vice) e Blackburn (campeão) e se classificando para a Copa da UEFA do ano seguinte. Claro, com muito menos investimento que o Chelsea, Frank Clark comentou o feito:

- Naquele ano não tínhamos expectativa de nada. Tínhamos esperança de que tudo ficaria bem. Tivemos muita sorte com lesões, o número de lesionados foi baixo. O nosso elenco era curto, mas não tínhamos problemas de lesão. Colocava o mesmo time toda semana.

- Tínhamos jogadores de nível como Pearce, Crossley, Woan, Chettle...todos eles jogaram muito a liga. Alguns outros vinham de rebaixamento, mas ainda assim tinham experiência na liga. Achei também alguns jogadores que pude trazer, como Scotty Gemmill. Não tínhamos muito dinheiro disponível. Éramos um time ok, vencemos o Ipswich na estreia e de lá pra frente eu não tinha muita expectativa. Sem dúvidas, aquela campanha foi acima das expectativas.

- Em 1994 vencemos oito e empatamos três. Igual ao Chelsea deste ano. Pra ser honesto, eu nunca percebi o significado daquela campanha e até havia esquecido. Pra mim esses recordes nunca significaram muito, mas só agora, 24 anos depois, conseguiram nos igualar. Depois desses 11 jogos, vi que tínhamos um time decente de verdade.

- Apenas contratamos um jogador de nossa preferência com o dinheiro que tinha disponível. Queria usar o dinheiro pra trazer apenas um. Tínhamos um plantel sólido, mas faltava um jogador especial pra dar mais qualidade. Stan Collymore era o melhor jogador nosso, a pena é que perdemos ele durante o campeonato (vendido para o Liverpool por mais de 8 milhões de euros) e não pudemos fazer mais.

- Na temporada seguinte, chegamos nas quartas de final na Copa da UEFA e na Copa da Inglaterra, terminando em nono na Premier League. Mas foi perceptível que muitos ficaram desapontados. Diferente de 94, tivemos muitas lesões e o time alterou bastante, só por isso não conseguimos melhores resultados.

- Quando se olha pra trás, foram grandes dias. Pessoas continuam falando nessa campanha agora e isso significa o quanto foi valoroso. Foi o melhor momento do time após a saída do Brian Clough. Terminar em terceiro na Premier League foi uma conquista. Mas agora, que nosso recorde foi quebrado, vamos torcer para o Forest voltar a Premier League após quase duas décadas e conseguir outros feitos.


Comente com o Facebook: