sábado, 16 de fevereiro de 2019

Nottingham Forest empata sem gols fora de casa e não sobe na tabela


O Nottingham Forest manteve seu péssimo retrospecto fora de casa e mais uma vez não viu uma vitória longe dos seus domínios. Já são 36 jogos com apenas 5 vitórias fora de casa. Mas se for ver o histórico recente contra o Preston que é horrível, o empate fora de casa sem gols não se torna um mal resultado. Agora, considerando a tabela, o Forest estacionou na zona de limbo do campeonato, portanto se torna ruim.

Martin O'Neil continuou com o esquema de 3 atacantes e 3 volantes no meio campo e mais uma vez a apresentação foi boa no geral, salvo algumas exceções. Na lateral direita tivemos a volta de Darikwa, enquanto a zaga teve pelo segundo jogo seguido a dupla sueca de Milosevic e o tunisiano Benalouane. Na lateral esquerda, sem novidades com Robinson mais uma vez, já que não temos outro.

No meio campo, o trio Osborn, Yacob e Yates fizeram a trinca dos meias centrais e o ataque dessa vez foi formado por Grabban, Lolley e o experiente Murphy, deixando Bonatini no banco. No primeiro tempo o Preston teve chance de abrir o placar e perdeu um gol inacreditável sem goleiro. Na sequência, Murphy teve chance também, mas foi bem bloqueado na hora do chute. Outro que teve oportunidade foi Grabban que mais uma vez saiu na cara do gol e demorou muito ao finalizar, permitindo que o goleiro e o zagueiro aparecessem na defesa. A impressão que dava é que o Forest tinha chances para marcar, mas faltava um pouco mais de tranquilidade.

No segundo tempo, o jogo ficou disputado no lá e cá e de novo ambas as equipes tiveram chances. A melhor do Preston resultou em boa defesa de Pantilimon. Já o Forest até chegou a marcar com Lolley, mas nas o gol foi anulado. No lance, uma disputa dentro da grande área foi marcada falta no goleiro do Preston em dividida com Grabban antes que Lolley completasse para o gol e gerou muitas reclamações do Forest.

O'Neil demorou pra mexer no time, mas quando mexeu, deu oportunidade a João Carvalho no lugar de Murphy, pois o esquema que ele começou o jogo estava colocando Grabban para jogar pelas pontas, o que sacrificava o jogador.

Como falamos no início da matéria, o empate fora de casa contra o Preston não é ruim, mas para o campeonato não serve praticamente de nada após o empate tirado na mão grande contra o West Brom na última rodada.

O time manteve os 5 pontos de diferença do G6 e foi para oitavo lugar, mas como Derby e Bristol City possuem dois jogos a menos devido a compromissos na Copa da Inglaterra, a distância pode subir até para 10 pontos, o que faz com que o Forest fique preso num certo limbo da tabela sem grandes aspirações - a não ser que o time traduza essas boas apresentações em vitórias seguidas para subir na tabela - o que não ocorre desde setembro (!!!). Faltam 39 pontos em disputa e para sonhar com algo o Forest precisará de pelo menos 29 pontos, ou seja, se as vitórias seguidas não vierem agora, não há mais chance.

Na próxima rodada, o Forest enfrenta nada mais nada menos que o Derby County, seu eterno rival e dentro de City Ground. O jogo será na segunda feira dia 25 e fechará a rodada, provavelmente com transmissão da TV. Além de toda a rivalidade, é um confronto direto para tentar diminuir a distância do G6, portanto qualquer resultado diferente de 3 pontos será horroroso. Na coletiva, O'Neil voltou a reclamar da arbitragem:

Palavra do técnico:

- Nós devíamos ter ganho os três pontos. Eu vi o goleiro deles se derramando no lance do gol que fizemos. Devia ter sido gol e nós teríamos os 3 pontos de novo. Em três dias foram quatro pontos que nos foram tirados. É frustrante e esses pontos você não recupera mais, não nesse estágio da temporada. Se fosse no começo do ano, você até ignora, mas agora não tem como não se importar.

- Eu acho que tivemos as melhores chances no primeiro tempo e até achei que iríamos marcar. Começamos meio devagar no segundo tempo mas defendemos muito bem. Tivemos que tirar alguns lances de cabeça e o Preston tava cheio de confiança depois de vencer o líder na quarta feira.

- Temos que levar em conta que viemos aqui, criamos decentes chances e no geral eu acho que deveríamos ter vencido.

Comente com o Facebook: