sábado, 2 de março de 2019

Concorrentes contribuem, mas Nottingham Forest vacila e perde para Stoke


O Rival Derby County foi goleado pelo Aston Villa por 4x0. O Birmingham perdeu do Hull City por 2x0 e o Bristol City apenas empatou com o Preston. Seria uma rodada quase perfeita se o Nottingham Forest tivesse entrado em campo neste sábado contra o Stoke City, mas não entrou. Em uma das piores partidas do time nesse campeonato, um time claramente desconcentrado não foi páreo para o Stoke City que faz uma temporada discretíssima.

Conforme falamos ontem no pré jogo, a equipe titular foi repetida, mas as atuações não. No primeiro tempo, apenas uma chance nos pés de Lolley na qual o zagueiro salvou. No mais, nenhuma chance de perigo ao Forest. Aos 15 minutos de jogo. Etebo carregou a bola sozinho por muito tempo e sem ser incomodado, avançou livremente pelo centro da defesa do Forest e bateu de fora da área de perna esquerda no canto de Pantilimon.

O restante do jogo foi praticamente do Stoke City. Na volta do intervalo, O'Neil abriu o time e promoveu a entrada do meia João Carvalho no lugar do volante Watson e a entrada de Guedioura no lugar de Yates, que pela primeira vez fez uma partida abaixo da crítica, o que é normal. Carvalho chegou a ter alguns lances de perigo, mas o jogo era sempre forçado em cima de Joe Lolley. Demorou um pouco para o técnico do Forest perceber que Daryl Murphy era um poste plantado em campo e promover a entrada de Leo Bonatini. Mas, um pouco depois dessa alteração, o segundo gol do Stoke saiu.

Mais uma vez sem ser incomodado, o Stoke avançou livremente pelo centro da zaga e em um belo passe, Afobe finalizou sem chances para Pantilimon. Com o 2x0 o jogo acabou e não tivemos mais nada de destaque. Para se ter uma ideia, o lance mais curioso foi o assistente técnico Roy Keane tomar um cartão amarelo por reclamação. O que incomodou na partida foi a postura do Forest que vem sendo sempre igual fora de casa, muito incapaz de vencer qualquer partida fora de seus domínios e de reagir quando sai atrás do placar. Para se ter uma noção, a última vitória do Forest foi contra o Hull City há 18 rodadas atrás.

Se vencesse, o Forest chegaria aos 53 pontos e ficaria a 1 do Bristol que ainda tem um jogo a menos. Com a derrota, ficou a 4 e caso o Bristol vença seu jogo atrasado, o time volta a ficar longe do objetivo de playoffs. Pior ainda, Aston Villa e Hull venceram e se juntaram na classificação também na briga pela sexta vaga, que parece ser a única em aberto agora na Championship.

No próximo fim de semana o Forest enfrenta o próprio Hull City dentro de casa e na sequência enfrenta o Aston Villa dentro de casa também. Dois confrontos contra equipes que estão praticamente juntas na tabela. A pergunta que fica é se o Forest conseguirá vencer algumas partidas seguidas e entrar de vez na briga, ou se ficará nesse chove não molha no campeonato, abraçado na 9ª colocação. A Martin O'Neil, cabe a reflexão de escalar os melhores ao invés de dar preferência a jogadores com quem trabalhou na seleção Irlandesa. Leo Bonatini e João Carvalho são opções interessantíssimas e não podem ficar de fora desse time.

Palavra do técnico:

- Sem dúvidas foi uma tarde desapontante para nós. Nós tínhamos ido tão bem contra o Derby, mas hoje concedemos um gol muito cedo e no meu ponto de vista não fomos capazes de lutar o suficiente. Você sempre espera que o time da casa se lance no começo do jogo e ainda mais com um gol, obviamente te dá uma grande dificuldade. Eu não acho que há grandes diferenças entre as equipes, mas hoje não merecíamos nada mais do que tivemos.

- Eu disse durante a semana que qualquer resultado negativo iria nos afastar novamente. Temos um grande confronto direto contra o Hull City na próxima semana e é vital que a gente responda no próximo jogo.

Comente com o Facebook: