sábado, 9 de março de 2019

Nottingham Forest vence Hul City e conta com rodada perfeita para colar no G6


O Nottingham Forest fez a lição de casa abrindo aquela sequência de 5 jogos decisivos que havíamos falado na semana passada do qual o time joga 4 em casa e só sai de City Ground para enfrentar o lanterna. Ainda de quebra contou com uma rodada perfeita para se aproximar bruscamente do G6.

Em um City Ground lotado mais uma vez com mais de 29 mil pessoas, Martin O'Neil mexeu naquele time que havíamos acostumado. Com a suspensão de Robinson, Osborn foi para a lateral e isso abriu espaço no meio campo para a estreia do português Pelé. No ataque, Leo Bonatini ganhou uma chance ao lado de Murphy e Lolley.

O Primeiro tempo de jogo foi bastante disputado, com o Hull mais fechado e procurando o contra ataque. O Forest teve suas principais chances criadas pelos pés de Yates, mas não aproveitou. Mesmo mantendo a posse de bola e finalizando mais, o Forest não conseguia caprichar na finalização e o Hull se defendia muito bem.

O primeiro tempo acabou empatado e logo no começo do segundo tempo nada mudou, dando a impressão que o Forest teria um empate sem gols em casa, o que seria péssimo e contra as estatísticas do confronto que apontam só 9 empates em mais de 50 partidas entre as equipes. Mas, Martin O'Neil hoje foi muito bem nas alterações e seus dois principais movimentos decidiram o rumo do jogo.

Aos 60 minutos, Leo Bonatini deixou o campo para a entrada de Ansarifard que estava meio desaparecido no time ultimamente. Oito minutos depois, O'Neil reparou (finalmente) que Murphy era um cara nulo em campo e trocou pelo meia e aniversariante João Carvalho. O time ficou muito mais leve e perigoso e a partir daí o jogo começou de verdade.

Com 72 minutos, o aniversariante João Carvalho abriu o placar com um chute de perna direita e com passe de Ansarifard, que ajeitou pra trás de cabeça após cruzamento de Darikwa. O Hull precisou então se lançar e não demorou muito para o segundo gol sair, quatro minutos mais tarde e dessa vez, com jogada típica de Joe Lolley que cortou para dentro e bateu cruzado. A bola bateu na trave e no rebote, Ansarifard marcou seu primeiro gol com a camisa do Forest, ampliando o placar.

O 2x0 trouxe grande alívio ao time e empolgou a torcida, que contava com a presença do proprietário Evangelos Marinakis nas tribunas. Seis minutos mais tarde, Colback sofreu falta dentro da grande área após tabela com João Carvalho e o juiz marcou o pênalti. Na cobrança, o excelente Joe Lolley fez o 3x0 batendo do lado esquerdo do goleiro e sacramentou uma vitória gigantesca. No fim do jogo, ainda teve espaço para a entrada de Diogo Gonçalves apenas pra completar as alterações num jogo que finalmente Martin O'Neil percebeu que tem banco de reservas pra mudar o rumo do jogo.

Palavra do técnico:

- Foi ótimo, obviamente estamos muito alegres de ter vencido. O jogo foi disputado e tivemos a excelente entrada de João Carvalho com um gol magnífico para vencer o jogo. Lolley e Ansarifard também tiveram atuações memoráveis neste ponto. Tivemos um começo de primeiro tempo duro e as alterações tiveram impacto total no jogo.

- Naturalmente, o gol irá dar uma nova confiança a ele. Karim também teve a chance de marcar seu primeiro gol e praticamente o gol que matou o jogo. Eu acho que tivemos atuações individuais muito importantes hoje. Tivemos também a estreia de Pelé, eu acho que ele foi absolutamente fora de série e Darikwa provavelmente jogou seu melhor jogo desde que eu estou aqui. Com várias atuações individuais acima da média, tivemos uma excelente apresentação.

A rodada foi perfeita. O Derby empatou em casa por 1x1 contra o Sheffield Wednesday e não se desgarrou, ficando em sexto com 55 pontos. O Bristol City perdeu em casa para o Leeds por 1x0 e ficou com 54 pontos, em sétimo (ainda tem um jogo a menos). E com a vitoria, o Forest chegou a 53, ou seja, entrou muito na briga pela última vaga e ainda se afastou do próprio Hull que ensaia uma briga pela vaga. Outros resultados bons, mas que não influenciam tanto na tabela é a derrota do Boro em casa e o empate do West Brom em casa para o lanterna. Com isso, Boro e West Brom continuam em quarto e quinto, mas menos longe do que antes.

É preciso agora tentar o que não consegue desde setembro: Vencer duas seguidas. O próximo adversário é o Aston Villa, também dentro de casa, na quarta feira a tarde. Uma vitória contando com mais uma pitada de sorte na tabela, pode fazer com que o Forest chegue ao G6. Não custa sonhar. No próximo fim de semana, o jogo é contra o lanterninha Ipswich fora de casa.

Em nossa conta, o Forest deveria ter nessa rodada 58 pontos. Hoje tem 53, mas mesmo assim conta com o tropeço dos outros adversários, o que faz com que a pontuação abaixe. De toda forma, continuamos acreditando nos 76 pontos para o G6. Com isso faltam 23 pontos em 30 possíveis. Mas se os times adversários continuarem tropeçando, pode ser que essa conta abaixe para este ano. As últimas 10 rodadas serão emocionantes.

Comente com o Facebook: